sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

Justiça suíça autoriza a extradição de Eugenio Figueredo para o Uruguai

Mais um dirigente envolvido no escândalo de corrupção da Fifa e preso no dia 27 de maio na primeira leva de detenções vai sair da Suíça, só que não responderá pelos seus crimes diretamente na corte do Brooklyn, em Nova York. Segundo a agência de notícias "Reuters", a Justiça suíça autorizou a extradição do uruguaio Eugenio Figueredo, ex-presidente da Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol), para seu país natal. É a primeira vez que um acusado não sai da Europa diretamente para julgamento na corte americana, responsável pelas investigações.

- Antes de 30 de dezembro, Eugenio Gigueredo deveria estar no Uruguai. A Interpol mesma vai buscá-lo. Ele chega na qualidade de detento. Logo pediremos sua prisão domiciliar - disse Karen Pintos, advogada de Eugenio, à rádio uruguaia "Sport 890".

De acordo com o jornal "Ovación", os Estados Unidos tinha pedido prioridade na extradição de Figueredo para o país. A Suíça teve 30 dias para resolver e acabou decidindo devolver o dirigente a seu país.

Fonte:Globo Esporte

0 comentários:

Postar um comentário