sexta-feira, 13 de novembro de 2015

Substituto de Platini na Uefa é multado pelo Comitê de Ética da Fifa

O Comitê de Ética da Fifa anunciou nesta sexta-feira que advertiu e multou Ángel María Villar, presidente da Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF) e presidente interino da Uefa, no lugar do suspenso Michel Platini. Villar terá que pagar 25 mil francos suíços (R$ 95 mil) à entidade por não colaborar, em um primeiro momento, com as investigações do comitê sobre a escolha das sedes das Copas do Mundo de 2018 e 2022.

A punição leve - que poderia ter resultado na suspensão do dirigente - se deve ao fato do espanhol ter colaborado posteriormente com o processo. O Comitê de Ética, porém, frisou que Villar primeiramente "não se comportou de acordo com as regras gerais de conduta aplicáveis aos dirigentes de futebol". Ele afirmou, em comunicado divulgado pela RFEF, que foi punido por ter dito, em depoimento ao advogado Michael García, uma expressão chula comum na língua espanhola que faz referência a "ter coragem".

- Por um lado, estou muito contente com a parte que finalmente limpa meu nome depois de tantas insinuações e filtros contínuos sobre minha falta de colaboração com a investigação. Por outro, em nenhum momento faltei com decoro nem descumpri qualquer outra disposição do Código de Ética da Fifa durante este processo. Lamento que uma expressão oral que utilizei tenha sido entendida de forma diferente por alguns membros da Comissão de Ética da Fifa. Por esta razão, avaliarei se exerço ou não as ações legais que puderem ajudar contra a sanção imposta - disse Villar através da nota oficial.

Com a divulgação da pequena sanção, Villar fica livre para exercer suas funções como presidente interino da Uefa, assim como pode apresentar sua candidatura à reeleição na presidência da RFEF. O dirigente também é membro do Comitê Organizador da Copa do Mundo de 2018.

Fonte:Globo Esporte

0 comentários:

Postar um comentário