terça-feira, 22 de setembro de 2015

Zico vai à Fifa, pede mudanças a Blatter e é ironizado por Platini

Zico visitou o presidente da Fifa, Joseph Blatter, em Zurique, na tarde desta quinta-feira. O ex-jogador foi falar sobre candidatura para suceder o dirigente na eleição de 26 de fevereiro. O ex-jogador brasileiro entregou a ao atual comandante da entidade uma carta na qual sugere mudanças no processo eleitoral da entidade.



-É um absurdo, tenho 45 anos de futebol, como jogador e técnico, em vários continentes, e preciso do apoio formal de cinco federações nacionais, que sofrem pressão das respectivas confederações e por isso não vão me apoiar - declarou.

As críticas de Zico ao processo eleitoral foram recebidas com ironia por Michel Platini, presidente da Uefa e o favorito a suceder Blatter no comando da Fifa. Enquanto segurava o elevador para subir a seu quarto no hotel Baur Au Lac, em Zurique, o mesmo onde foram presos vários dirigentes da Fifa no dia 27 de maio.

- Ah, Zico não tem as cinco cartas? Eu lamento. Regras são regras - declarou o francês, abriu os braços e virou as palmas das mãos para cima.

Para ser candidato a presidência da Fifa, é preciso ter o apoio de pelo menos cinco das 209 federações nacionais de futebol. Zico diz ter o apoio da CBF, mas a confederação ainda não lhe entregou a carta. Marco Polo Del Nero afirmou que, se Zico conseguir as outra quatro, lhe dará a quinta. 

O ex-jogador da seleção brasileira e do Flamengo está especialmente decepcionado com a federação do Japão - país onde atuou como jogador do Kashima Antlers e foi técnico da seleção nacional. O Japão deve apoiar o príncipe Ali, da Jordânia, também candidato a suceder Blatter. Nos próximos dias, o atual técnico do Goa F.C., da Índia, deve se encontrar com o presidente da Federação dos Estados Unidos, Sunil Gulati. Zico também tenta uma reunião com Domenico Scala, presidente do comitê de reformas da Fifa.

Fonte:Globo Esporte

0 comentários:

Postar um comentário