domingo, 9 de agosto de 2015

Olympique perde em casa, e Bielsa pede demissão ainda no vestiário

Péssimo início de Campeonato Francês para o Olympique de Marselha. Um dos principais rivais do Paris Saint-Germain pela conquista do título, a equipe foi derrotado em casa para o Caen, por 1 a 0, gol de Andy Delort, em chutaço de fora da área. Como se não bastasse o tropeço inesperado, Marcelo Bielsa pediu demissão logo após o apito final em carta para o presidente e anunciou a decisão em entrevista coletiva. O motivo foi desentendimentos na negociação para renovação de contrato. "El Loco" está na mira do México para assumir a seleção nacional.  

- Eu terminei o meu trabalho aqui. Vou voltar para o meu país. Coloquei tudo que tinha nesta equipe - disse o treinador.   

Bielsa estava no comando do Olympique de Marselha desde o início da temporada passada e tinha contrato, sem multa rescisória, até meado do ano que vem. Na última quinta-feira, o treinador desmentiu informação do jornal francês "L´Equipe" de que seu empresário teria se reunido com membros da Federação Mexicana de Futebol terça, em Monterrey. Mesmo de saída do clube de Marselha, "El Loco" garantiu que não aceitará outro trabalho agora:   

- Não vou sair daqui para ir para outro lugar.

O argentino não escondeu a frustração com a estreia com derrota na Ligue 1 e lamentou as oportunidades desperdiçadas ao longo da partida. Por fim, agradeceu ainda o apoio irrestrito dos torcedores, que o tratavam como ídolo.

- Estou triste e frustrado, não esperava essa derrota. No primeiro tempo, tivemos problemas, mas o segundo foi satisfatório. Poderíamos ter vencido. Não há desculpas para essa derrota. Tivemos 12 oportunidades de gol. Com tantas chances, temos que vencer. Agradeço aos torcedores por me apoiarem durante os jogos e no dia a dia.

Em carta, Marcelo Bielsa expôs para o presidente do clube, Vincent Labrune, os motivos que o levaram ao adeus. Confira na íntegra:    

"Senhor Labrune,   
Hoje comunico que não continuarei como treinador do Olympique de Marselha. Queria explicar-lhe os motivos da minha partida. Faço pública esta carta porque acho necessário explicar minha postura. Se desejar, podemos dar uma entrevista coletiva em conjunto, o acompanho.   
Depois de uma série de encontros nos meses passados de maio, junho e julho, chegamos a um acordo sobre a prorrogação do contrato para a temporada 2015-2016. Desde meado de julho, apesar de não ser oficial, todos os membros da equipe que conduzo trabalhamos pensando que estava tudo claro e não faltava nada além do recebimento dos contratos impressos.   
Na quarta-feira passada, foi convocado pelo diretor geral do clube, Philippe Pérez, para uma reunião na qual participou também o advogado Igor Levin, representante legal de Margarita Louis-Dreyfus. Eles me informaram que queriam mudar alguns pontos do acerto que tínhamos. Os dois disseram que tinham o poder de assumir tal postura. Fiquei ciente de todas as mudanças que queriam fazer no contrato.   
Depois dessa reunião, tomei a decisão que estou expondo. Apesar de acreditar que o senhor não desejava, isso é parte de suas obrigações como autoridade. Não sei se você aceitou ou ignorou. Como sabe, recusei muitas ofertas importantes porque queria seguir em Marselha. Não me arrependo, porque fiz com muito entusiasmo. Estava muito atraído pelo projeto. Me adaptei no período de férias ao projeto esportivo, mas depois de três meses de conversas e a dois dias do início da competição, não posso aceitar a situação de instabilidade que provocaram querendo trocar os termos do contrato.   
Minha posição é, por fim, de não continuar trabalhando com vocês. É definitiva. O trabalho em comum exige um mínimo de confiança que nós não temos. Não quero interferir na preparação para partida contra o Caen. Por isso, esperei para falar mediante esta carta. Agradeço que tenha pensado em mim para comandar o Olympique de Marselha. Trabalhei com grandes futebolistas e pude aproveitar o Velodrome e seu incrível público.   
Atenciosamente,   
Marcelo Bielsa"

Fonte:Globo Esporte

0 comentários:

Postar um comentário